Futebol / CdP: Equilíbrio em quase tudo (Beira-Mar 0 – Gondomar 0)

895
Beira-Mar - Gondomar (CdP).
Comercio 780

Beira-Mar e Gondomar empataram, sem golos, este sábado à tarde, em Aveiro, em partida a contar para a sexta jornada do Campeonato de Portugal (série B).

Os aveirenses ‘estacaram’ o ciclo de duas derrotas seguidas, mas ainda não foi desta que venceram em casa. Já os gondomarenses continuam sem conhecer o sabor da derrota.

Apesar do nulo final, o jogo teve vários lances que poderiam ter mexido com o marcador, não fosse a falta de pontaria e a atenção dos guardiões.

Com apenas duas alterações no onze (Maurício e Peterson entraram para os lugares de Artur e Carlitos), o Beira-Mar entrou mais pressionante, foi quem criou os primeiros lances de perigo e ‘esteve por cima’ durante quase toda a primeira parte (num domínio que pareceu consentido).

Nos minutos iniciais, Jota, desmarcado, correu pela direita e ‘falhou o alvo’ por pouco.

O árbitro mostrou excesso de zelo ao puxar do cartão, e logo vermelho direto, apenas com 8 minutos de jogo, para expulsar o treinador visitante, por entender que Domingos Barros contemporizou na reposição de uma bola para lançamento da linha lateral a favor dos locais.

Os aurinegros continuavam empenhados em chegar ao golo. À segunda tentativa, o guarda-redes Ricardo Neves esteve bem a intercetar um cabeceamento de Jota.

Perto do intervalo, quase por acaso, os visitantes despertaram para o jogo e acabaram por criar as melhores oportunidades de golo.

Filipe Bastos, num cruzamento largo da direita levou a bola à baliza, obrigando Diogo Almeida, pelo sim pelo não, a dar uma palmada junto à trave. Na sequência do canto, na direita, o guarda-redes da casa fez outra boa defesa, após cabeceamento de Nilo.

O Gondomar veio para a segundo parte a querer disputar mais o rumo do jogo e não tardou a ameaçar a baliza da casa. André Silva, num remate de fora da área, esteve muito perto do golo, não fosse Diego Tavares desviar em cima da linha. O mesmo André Silva tentaria surpreender, depois, de calcanhar, mas Diogo Almeida estava no enfiamento da bola.

O jogo encontrava-se numa fase mais repartida, com as duas equipas em toada ofensiva. Vieirinha, na pequena área, meteu o pé, levando a bola à trave, para desespero dos locais, que ficaram sem Peterson na sequência de uma falta dura. O extremo brasileiro teve de ser observado no hospital.

Sucederam-se as ‘cargas’ à margem da lei, obrigando o árbitro a ‘sacar’ de amarelos que coloriram jogadores de ambos os lados.

Com as substituições, o Beira-Mar reorganizou-se e partiu para uma ponta final em que esteve perto do golo, embora revelando alguma ansiedade no momento da finalização, enquanto que o Gondomar já não arriscava muito e procurava defender bem.

Ainda assim, os forasteiros ainda gritaram golo, na sequência de um livre da direita com um jogador do Beira-Mar (Maurício) pela segunda vez na tarde a desviar em cima da linha da baliza.

A esgotar as ‘compensações’, Rafa Fonseca surgiu bem posicionado para corresponder da melhor forma a um livre, mas o remate saiu por cima.

Fichas dos jogos, resultados e classificação via FPF.

Facebook Campeonato das Oportunidades.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

Comercio 780