Futebol / CdP: Beira-Mar justificou vitória mais folgada frente ao Salgueiros (1-2)

1662
Salgueiros - Beira-Mar (Foto de Bruno Queirós).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Beira-Mar entrou da melhor maneira no Campeonato de Portugal ao vencer, este domingo, no Porto, o Salgueiros por 1-2 (1-1 ao intervalo), com a equipa da casa a terminar a partida reduzida a nove jogadores devido a expulsões.

O resultado final peca por defeito para os visitantes, que tiveram mais oportunidades, acertando por duas vezes nos ‘ferros’.

‘Onzes’ iniciais

Salgueiros: Manu; João Tentugal, Pek’s, Matheus, Pedro Seguro; Miguel Angelo. Jochua, Tiago Antunes, Rodrigo Lima; Diogo Valente, Marcos Caballero.
Beira-Mar: Luís Pedro; Tiago Melo, Pedro Santos, Diego Tavares, Mendonça; Maurício, Zé Lopes; Vieirinha; Diogo Tavares, Rúben Silvestre, Cícero.

Ficha do jogo completa (a atualizar) via FPF.

Os aveirenses tiveram uma entrada auspiciosa, graças a uma ‘emenda’ oportuna de Rúben Silvestre (7 m), que, na pequena área, atirou para o fundo da baliza. O golo ‘abalou’ o Salgueiros, a quem, mais adiante, valeu o seu guarda-redes, ao defender para canto um livre de Vieirinha, por ‘carga’ sobre o próprio.

A equipa da casa recompôs-se e a pressão exercida deu resultado. Numa falta assinalada por braço na bola de Zé Lopes, o experiente Diogo Valente rematou contra a barreira, mas a insistência salgueirista levou mesmo a bola para a grande área. Na disputa nas ‘alturas’, o central Pek’s caiu e o árbitro assinalou grande penalidade (34 m). Desta vez, Diogo Valente não perdoou, restabelecendo a igualdade. Os festejos dos adeptos locais foram silencioados pela expulsão do autor do golo, que pareceu ter ‘perdido cabeça’ ao discutir com o juiz da partida um cartão amarelo mostrado após uma ‘entrada dura’.

Trave impediu resultado mais folgado

O Salgueiros regressou do intervalo disposto a ‘pegar no jogo’ e esteve mais afoito no ataque, mas sem criar oportunidades flagrantes. A substituição tripla ordenada pelo treinador Miguel Valença (Kiko, Bernardo Santos e Chiquinho) para refrescar a equipa permitiu não só reequilibrar o jogo, como chegar com mais perigo ao último reduto contrário . Chiquinho, num remate, deu o primeiro aviso. Depois, aos 68 m, Diogo Tavares correspondeu da melhor forma a um cruzamento bem medido de Bernardo, desferindo o remate que valeu o segundo golo.

Um deslize defensivo do central aurinegro Diego Tavares, que Pedro Vieira aproveitou para ensaiar o remate à baliza, manteve o Beira-Mar ‘em sentido’ e a ter de ir em busca de lances para ‘sentenciar’ o jogo’. O central Pedro Santos teve uma ocasião soberana para aumentar a vantagem, após falta, cabeceando à barra. Na parte final, Bernardo também surgiu em boa posição de chegar ao terceiro, mas foi ‘travado’, em último recurso, pelo central Matheus, o que lhe valeu vermelho direto. Depois a trave devolveu novamente um remate bem colocado, desta vez de Kiko. O extremo Diogo Tavares, num cruzamento remate, esteve, também, perto de ‘bisar’. Mesmo ao ‘cair do pano’, o guarda-redes Luís Pedro não facilitou ao defender um novo remate, já em desespero, de Pedro Vieira.

São João de Ver vitorioso em Guimarães

Quanto às restantes equipas do distrito, o estreante Florgrade empatou, sem golos, em Vila Meã.

Melhor esteve o São João de Ver que no regresso ao Campeonato de Portugal conseguiu uma vitória segura no reduto do Guimarães B por 0-2 (um golo em cada ‘metade’).

Jogos e resultados via Zerozero.pt.

Facebook Campeonato das Oportunidades

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.