Fábricas da Bosh em Aveiro e Ovar instalam serviços nas linhas de produção com 5G

2286
Bosch, Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

A Bosch instalou nas fábrica de Aveiro e Ovar redes locais de comunicações suportadas em 5G para conseguir ter uma “produção mais inteligente”.

É a primeira infraestrutura do género “sem necessidade de ligação ao operador de telecomunicações”, refere um comunicado da multinacional alemã.

As fábricas da Bosch Termotecnologia (Aveiro) e da Bosch Security Systems (Ovar) antecipam-se, assim, ao mercado, uma vez que a ofertra 5G ‘standalone’ só estará disponível dentro de dois anos.

O equipamento distingue-se pelo facto de todos dados permanecerem na empresa, não dependendo de qualquer ligação à rede do operador de telecomunicações.

Citado em nota de imprensa da da empresa, Nelson Ferreira, responsável pela área da Indústria 4.0 na Bosch em Aveiro explica que “a implementação do 5G é uma oportunidade para aumentar a competitividade” da produção, garantindo “maior flexibilidade e performance de todo o processo, um menor custo de implementação e uma maior sustentabilidade, uma vez que não necessitaremos de quilómetros de cablagem para fazer sensorização ou comunicação com os sistemas de controlo avançado”.

As fábricas da Bosch em Aveiro e Ovar vão realizar diversos testes, nomeadamente nos sistemas de produção flexíveis com sensorização preditiva, em sistemas de localização ou testes de produto.

Este é um projeto que integra o 5GAIner e cuja implementação da infraestrutura 5G privada conta com o suporte da Altice Labs /MEO, Universidade de Aveiro, Instituto de Telecomunicações e a Huawei.

A empresa refere, ainda, que “o fator inovador desta tecnologia está no facto de permitir explorar soluções de flexibilidade da linha de montagem com base em tecnologia wireless, ou seja, linhas de montagem controladas a partir de um servidor, o que significa uma orquestração total de uma linha por oposição a controlo ponto a ponto no passado”.

Por isso, ” a robustez de comunicação tem um papel crucial neste processo”, o que é garantido pela infraestrutura standalone.

“A implementação de tecnologia IoT, inovação nas áreas da robótica e realidade aumentada com transmissão de vídeo em tempo real, um maior número de dispositivos e monotorização permanente de equipamentos críticos, e ainda uma mais rápida transmissão de dados com linhas robotizadas a poderem ser comandadas remotamente, são alguns dos benefícios que resultam desta infraestrutura 5G”, destaca a Bosch.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.