Extensão de saúde de Belazaima do Chão sem pessoal médico

1547
Edifício da Junta de Freguesia, Belazaima do Chão, Águeda.
Smartfire 728×90 – 1

Chegou ao conhecimento do Bloco de Esquerda que a Extensão de Saúde de Belazaima do Chão, sita na União de Freguesias de Belazaima do Chão, Agadão e Castanheira do Vouga, no concelho de Águeda, está há cerca de um ano, pelo menos, sem pessoal médico, que garanta cuidados de saúde à população daquela zona interior do aguedense.

Recentemente, foi veiculado pelos órgãos de comunicação locais que, inclusivamente, o presidente da referida União de Freguesias acredita que “querem fechar a única extensão de saúde”.

Ora, a confirmarem-se estas intenções de fecho, adivinha-se o agravamento de uma situação por si já preocupante, pois, a não afetação de profissionais de saúde naquela zona põe em causa uma população maioritariamente idosa, com parcos recursos financeiros e sem alternativa para receber Cuidados de Saúde Primários. Acresce a isto, a carência de transportes dignos e em horários compatíveis com a necessidade de deslocação a outras freguesias do concelho para se obterem cuidados médicos.

Para o Bloco de Esquerda é urgente que a prestação de cuidados à população, que naquela União de Freguesias ultrapassa as 1.600 pessoas, seja rapidamente reposta, com a afetação dos recursos humanos e materiais necessários.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

– É, ou não, verdade que existe a intenção de encerrar a Extensão de Saúde de Belazaima do Chão?

– O que motivou a referida Extensão estar um ano sem qualquer profissional médico disponível?

– Existem outros locais prestadores de cuidados de saúde a encerrar por estas razões ou em condições semelhantes?

Bloco de Esquerda

Publicidade, Serviços & Donativos