Aveiro / Saúde: “Situações indignas e desumanas”, alerta deputado do PSD na AR

246
Imagem cedida pelo PCP de Ovar.
Dreamweb 728×90 – Video I

Há “falta de pessoal médico, técnico e administrativo em todo o distrito” de Aveiro e “muitas instalações e serviços” a funcionar em “situações indignas e desumanas”.

Denúncia apresentada pelo deputado eleito pelo distrito Bruno Coimbra (PSD) na Assembleia da República, acusando a Ministra da Saúde “de estar a assobiar para o lado enquanto o estado do Serviço Nacional de Saúde no distrito de Aveiro está absolutamente caótico”.

Na interpelação ao Governo sobre a “Situação da saúde em Portugal”, o social-democrata deu vários exemplos da degradação das instalações e serviços de Saúde no distrito de Aveiro: “No Luso, concelho da Mealhada, a Extensão de Saúde até é recente, mas chove nos gabinetes médicos, o quadro elétrico dispara e não há condições de segurança para nem para médicos nem para utentes”, apontou o deputado. “Em Águeda, o Centro de Saúde chegou mesmo a fechar, pelos mesmo motivos, chove dos candeeiros e o quadro elétrico deixa de funcionar”, acrescentou.

Além disso, “por todo o distrito há falta de pessoal médico, técnico e administrativo”, tendo levado ao encerramento da Extensão de Saúde de Maceda, no concelho de Ovar, inaugurada em 2016.

Bruno Coimbra lembrou ainda o caso de Albergaria-a-Velha, onde “o Centro de Saúde está completamente ao abandono” e chegou a encerrar em outubro devido à entrada de água das chuvas.

Segundo Bruno Coimbra, o Hospital de Aveiro também vive uma “situação é desumana e indigna”, lembrando notícias que davam conta “várias dezenas de doentes amontoados em macas nos corredores”.

Publicidade, Serviços & Donativos