Deputados do PSD/Aveiro preocupados com falta de qualidade do serviço na Linha do Vale do Vouga

1960
Estação de São João da Madeira.
Dreamweb 728×90 – Video I

Os deputados do PSD eleitos pelo círculo de Aveiro exigem um “serviço público de qualidade” na Linha do Vale do Vouga, confrontando o governo com recente notícia de que uma automotora ficou sem gasóleo escassos metros antes da estação de Oliveira de Azeméis.

Numa pergunta dirigida ao ministro das Infraestruturas e Habitação, os parlamentares social democratas recordam que já em 2018 o insólito ocorrera duas vezes.

O ministro da tutela é levado a responder sobre que medidas estão a ser adotadas para evitar futuras situações de rutura no abastecimento, em particular nesta época de aumento de fluxo de passageiros, referindo-se a notícia do jornal “Público” segundo a qual uma automotora do “Vouguinha” ficou sem combustível a 1700 metros da estação.

O facto insólito ocorreu com a automotora que liga Espinho a Oliveira de Azeméis, que partira às 13h03, com chegada prevista para as 14h32, que não se cumpriu. “Esta não é uma situação excecional, bastando ir a abril de 2020 ou, se quisermos recuar mais um pouco, a agosto de 2018” – sustentam os deputados do PSD no texto que suporta a pergunta.

Em 2018, em dois dias, foram suprimidos quatro comboios pela mesma razão e, segundo o referido jornal, citado na pergunta, “em abril deste ano, uma composição que deveria partir de Aveiro para Sernada de Vouga não chegou a sair porque o maquinista deu-se conta que não tinha sido abastecido com gasóleo, tendo o comboio ficado suprimido”.

“Será este o serviço público que queremos prestar aos oliveirenses e aos utentes da Linha do Vouga?” – questionam os parlamentares aveirenses do PSD, levando o governo a responder se “estão a ser implementadas medidas adicionais de forma a cumprir e garantir um serviço público de qualidade”.

No mesmo documento, os deputados social democratas recordam que têm vindo a acompanhar “com atenção e preocupação o estado de degradação da linha e do material circulante”, para além de aspetos relacionados com a crise pandémica que vivemos e a “necessidade de mantermos o distanciamento social, cumprindo assim as recomendações da DGS”.

“Em sequência das nossas preocupações e no escrutínio da atividade feita pelos deputados ao governo, no início do mês de junho, os deputados de Aveiro manifestaram a sua preocupação através de uma pergunta dirigida à tutela quanto às medidas de distanciamento social implementadas na Linha do Vouga” – lê-se na pergunta agora dirigida ao ministro das Infraestruturas e da Habitação.

GP-PSD/Aveiro

Publicidade, Serviços & Donativos