Crime informático ‘dispara’ com o confinamento pandémico

786
utilização de computador (Imagem genérica).
Dreamweb 728×90 – Video I

Os meses de confinamento revelaram um aumento fora do comum, e não por acaso, dos crimes associados à utilização da Internet.

O Departamento de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Judiciária de Aveiro não tem ficado à margem da tendência crescente.

As queixas sucedem-se, seja por fraudes e burlas em compras e serviços, mas também denúncias de casos relacionados com eventuais crimes sexuais.

“São muitas pessoas que fazem determinado tipo de ações pela Internet, como compras, pagamentos, etc. , que devem impor cuidados, especialmente a quem não está habituado a usar. Assim como os tipos de contactos que é possível de estabelecer, por exemplo pelas redes sociais”, referiu o coordenador do DIC de Aveiro da PJ.

Um alerta que será reforçado esta terça-feira, a pretexto do ‘Dia da Internet Mais Segura’ que é celebrado na União Europeia sob o mote “Juntos por uma Internet melhor” com o objetivo de sensibilizar os cidadãos, em especial o público mais jovem, para os riscos da Internet.

As autoridades policiais aproveitam para deixar recomendações preventivas, a aplicar independentemente da gerações de utilizadores.

“Existem conselhos básicos, ao nível dos pagamentos, do MB way, mas nunca é demais chamar a atenção”, referiu Rui Nunes, adiantando que “o grosso das participações” recebidas nos últimos meses dizem respeito a casos de burlas informáticas que acompanha a maior vivência online das pessoas, em trabalho ou lazer.

[Consultar ‘dicas’ úteis para utilização em segurança da Internet]

Centro Internet Segura assinala ‘Dia da Internet mais Segura”

Escolas desafiadas a promoverem atividades em fevereiro

Mais informações em https://www.internetsegura.pt/noticias/seguranet_internet-mais-segura-2021

Publicidade, Serviços & Donativos