‘Conquistador’ com ‘bota abaixo’ agendado para 30 de junho no Monte Branco

1179
Da esquerda para a direita: José de Oliveira, Domingos Mole, Márcio Nunes e Marco Silva.

O ‘bota abaixo’ do segundo barco moliceiro tradicional, este ano, na Murtosa, está agendado para 30 de junho, à tarde, na praia fluvial do Monte Branco.

O palco do baptismo de Ria do ‘Conquistador’ acontece a poucos metros do estaleiro de construção naval.

Nesta altura, fazem-se os preparativos finais, com a pintura dos painéis a cargo do mestre José Oliveira.

“Aquele que é o mais jovem barco moliceiro tradicional da Ria, propriedade de Márcio Nunes e Domingos Mole, da Murtosa, foi construído na Torreira, pelo Mestre Marco Silva que, a par da sua profissão de pescador da Arte Xávega, desenvolveu a paixão pela construção de embarcações tradicionais”, refere uma nota de imprensa do município murtoseiro.

A construção do ‘Conquistador’, ainda segundo a edilidade, “constitui um motivo de regozijo, na medida em que representa mais um passo na preservação do barco moliceiro – a mais bela embarcação do mundo – com todas as suas caraterísticas originais e tradicionais, afirmando, cada vez mais, a Murtosa enquanto território que é, simultaneamente, o Coração da Ria e a Pátria do Moliceiro.”

O surgimento de um novo barco confirma a “tendência de aumento do número de moliceiros tradicionais, com capacidade para navegarem à vela em ‘ria aberta’, depois de um período de acentuado declínio.”

Antecederam o ‘Conquistador’ as embarcações ‘Marco Silva’, de Marco Silva (2015), ‘Um Sonho’, de José Rebelo (2016), ‘Ferreira Nunes’, de António Nunes (2018) e ‘O Presidente’ da empresa Terra d’Água, já este ano.

Publicidade, Serviços & Donativos