Condenado a mais quatro anos de prisão efetiva por assaltos na Bairrada

1060
Tribunal de Aveiro, leitura de acórdão de julgamento por crime de homicídio.

O Tribunal de Aveiro condenou a quatro anos de prisão, pena efetiva, um homem por em assaltos ocorridos nos concelhos da Mealhada e Anadia.

O arguido, que se encontra detido à ordem de outros processos, só não assumiu um de furto qualificado (interior de residência, em Oiã, Oliveira do Bairro, de onde foram levados artigos em ouro). Acabaria absolvido do mesmo, por falta de provas, assim como de um crime de falsificação (utilização de matrículas falsas).

Apesar de ter confessado, o coletivo de juízes não deixou de levar em conta na fixação de pena efetiva os antecedentes por vários ilícitos criminais do indivíduo, que já chegou a cumprir uma pena de 11 anos de cadeia.

Durante o julgamento, o arguido incriminou um cúmplice, apontando-o com o desconhecido que o Ministério Público não conseguiu, na altura da investigação, identificar.

A dupla esteve muito ativa no início de setembro de 2020, pelo menos. O primeiro assalto referido no processo aconteceu no centro de saúde da Mealhada. No mesmo dia, seguiram para o hospital da Misericórdia, de onde levaram uma carrinha da Administração Regional de Saúde do Centro.

A acusação imputa à dupla igualmente um assalto ao interior de um restaurante de leitão assado na Mealhada, de onde furtaram outra viatura. Seguiu-se o furto ocorrido no centro social de Aguim (Anadia). O último assalto constante do processo diz respeito a uma residência, em Oiã (Oliveira do Bairro).

Artigo relacionado

Confessa furtos e incrimina cúmplice que constava como desconhecido

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.