CEC pede “investimento significativo” para a ‘Economia do Mar’ na região

381
Porto de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

“Não tem sido feito investimento significativo em atividades ligadas ao mar, pelo contrário temos estado envergonhadamente virados para o mar, se bem que se regista um crescimento das empresas e da importância no PIB, mas é relativamente lento”.

Lamento deixado pelo presidente do Conselho Empresarial do Centro (CEC), Câmara de Comércio e Indústria do Centro (CCIC) no lançamento do ciclo de debates sobre o tema ‘Economia do Mar’ no Centro do País, que arranca em Aveiro, esta quinta-feira e irão repetir-se em Coimbra e Leiria (programa no artigo relacionado abaixo).

Em declarações difundidas pelo espaço quinzenal da Comunidade Portuária de Aveiro (CPA) a transmitir esta quinta-feira pela Rádio Voz da Ria, José Couto destaca a importância da iniciativa organizada em parceria com a consultora PWC, que irá divulgar “oportunidades no sector para as empresas e novos empreendedores”, esperando “aumentar o entusiasmo” pela atividades económicas associadas.

“Temos de perceber o que a ‘Economia do Mar’ contribui para as regiões, em Aveiro é incontornável. Tem construção naval, a pesca e o porto. Importa perceber qual o tipo de evolução que poderemos ter e como as empresas devem ser ajudadas”, referiu o presidente do CEC.

A logística, uma das condições para garantir a competitividade portuária, está na ordem do dia. O CEC defendeu a ligação dedicada para mercadoria a Espanha, que perdeu força nos investimentos estatais prioritários. “Aveiro poderia dar um salto substancial. Avisámos o Governo que se não for feito o investimento na ferrovia estamos a hipotecar o futuro”, alertou José Couto.

Artigo relacionado

Aveiro acolhe seminário sobre “Economia do Mar”

Publicidade, Serviços & Donativos