Câmara de Aveiro prepara avaliação do arranque da nova operação de recolha de lixos

471
Veolia, Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

O PS alertou a Câmara para a existência de problemas na recolha do lixo urbano, que serão especialmente notórios na zona da Beira Mar.

O assunto foi levantado na última reunião do executivo pela vereador socialista Joana Valente, fazendo eco de queixas de moradores.

A eleita advertiu para “precocupações” devido à “diminuição da qualidade” do serviço com a entrada em atividade de uma nova empresa cvoncessionária.

Será “recorrente” detetar contentores “com lixo de fora” na zona da Praça do Peixe, onde existe intensa atividade de restauração e bares.

O presidente da Câmara, na resposta, atribuiu os problemas sentidos à utilização abusiva dos contentores de lixo que não são o destino adequando para o tipo de resíduos em causa depositados, sobretudo, por “grandes produtores”, como estabelecimentos de restauração, “que têm outros mecanismos”.

“Não temos nota de qualquer situação que tenha posto em causa minimamente a saúde pública”, garantiu o edil.

Na próxima reunião do executivo será apresentado o relatório da atividade do concessionário que começou a operar em outubro passado.
“Haverá um ou outro pormenor que não estará absolutamente consolidado nestes três meses de instalação, seguindo-se uma reunião com a empresa para tomar medidas necessárias para melhorar”, adiantou Ribau Esteves, ressalvando que “grosso modo a avaliação é positiva, com práticas boas e corretas, embora hajam algumas situações a corrigir”, o que é considerado normal após duas décadas a cargo de um concessionário diferente. “Temos um patamar bom, queremos ir para muito bom”, vincou o edil.

Em várias zonas do município baixou a varredura, o que resulta do contrato e de uma opção camarária por entender que a frequência era elevada. “Não era necessária”, explicou o presidente.