Beira-Mar: Marco Pais evitou danos maiores em Estarreja

1190
Estarreja - Beira-Mar.

O Beira-Mar, já em fase de descompressão, consentiu o quinto empate da época na deslocação a Estarreja, este domingo à tarde, a contar para a 31ª jornada da divisão de elite distrital de Aveiro, que terminou sem golos.

Ficha e vídeo

A divisão de pontos acaba por premiar a exibição dos ‘canarinhos’, ainda a lutar por fugir de lugares perigosos na classificação.

Apesar do bom ritmo imprimido na primeira parte pelos dois conjuntos, foram escassos os lances de perigo. Na ponta final da partida, valeu aos forasteiros o guarda-redes Marco Pais.

Perante uma defesa local segura, o Beira-Mar, que teve de fazer uma mexida forçada (troca de Marcão, lesionado, por Serginho), recorreu, como alternativa, a remates de fora da área (Boateng, Aparício) e, ao contrário do que é habitual, não insistiu em cruzamentos para a área onde Rodrigo raramente pôde usar dos seus atributos de goleador.

Pertenceria, contudo, ao Estarreja a oportunidade mais flagrante da primeira parte, pouco antes do intervalo, quando Dani ‘alvejou’ a baliza para uma defesa apertada, com as pernas, de Marco Pais, habitual suplente.

O descanso parece não ter feito bem às equipas e o jogo perdeu interesse. Até que o Estarreja tentou evitar dissabores, resolvendo chegar-se mais à frente. Aos 16 minutos, um canto da esquerda permitiu a Gustavo cabecear com muito perigo.

O Beira-Mar também quis provar que não é campeão por acaso e podia ter inaugurado o marcador na oportunidade mais flagrante até então. Mathieu, na área, tem um primeiro remate que o guarda-redes Bryan defende para a frente, aparecendo Serginho que na recarga, com a baliza à mercê, deslumbrou-se e atirou por cima da trave.

No melhor período da segunda metade, valeu aos visitantes Marco Pais. Primeiro a desviar para canto um remate rasteiro, de fora da área. Resende, num cruzamento remate, também não fez melhor, novamente graças ao jovem guardião aurinegro que ainda evitou um canto direto de Machadinho.

Declarações difundidas pela Rádio Terra Nova

“Na primeira parte foi mais bem jogado, faltou-nos definir melhor perto da baliza. Poderíamos ter chegado ao golo, mas o Estarreja defende bem, é organizado. O resultado ajustava-se. Com estas equipas que precisam de pontos é difícil, procurámos vencer. Um ponto fora é sempre importante. Mas não sofremos golos” – Cajó, treinador do Beira-Mar.

“Todos os pontos nesta altura são preciosos. Jogámos contra o campeão, valoriza ainda mais. Mas na minha opinião fomos os melhores durante os 90 minutos e tivemos as melhores oportunidades. Acabou por ser um jogo importante nesta caminhada, não sofrer golos” – Magno Grave, treinador do Estarreja,

Resultados e classificação em https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=126251

Publicidade, Serviços & Donativos