BE condena fecho de balcão da CGD em Santa Maria da Feira

1040
CGD.
Comercio 780

O Bloco de Esquerda condena veementemente a decisão da Caixa Geral de Depósitos avançar com o encerramento de 23 balcões entre os quais se inclui o balcão da CGD em Lobão, Santa Maria da Feira.

O encerramento deste balcão, um dos 4 balcões do concelho de Santa Maria da Feira, demonstra que a destruição dos serviços públicos está em marcha acelerada. Defender que um banco público com três balcões em Santa Maria da Feira (um dos municípios mais populosos do país e com uma extensão territorial assinalável) serve o seu propósito é não só intelectualmente desonesto como revela o desprezo dos decisores pela missão de um serviço que é público. Nos últimos anos, a CGD tem pautado a sua gestão por opções que em nada servem os cidadãos e que estão nos antípodas do que deve ser um banco público, criando inclusive uma série de mecanismos que afastam as classes menos favorecidas do banco público, do qual esta decisão é apenas um exemplo.

Num concelho como o de Santa Maria da Feira, onde os transportes públicos são uma quimera, este encerramento vai criar uma barreira quase intransponível para os mais idosos e para os cidadãos com menos recursos económicos. Espera-se e exige-se que a autarquia desenvolva todo tipo de diligências junto do governo e da administração da CGD para que este processo seja revertido, salvaguardando assim os interesses da população.

A deriva liberal do Governo do Partido Socialista é uma realidade que fica vincada diariamente, com a degradação e encerramento de vários serviços públicos, com a falta de apoios aos mais desprotegidos, com o assobiar para o lado enquanto os grandes grupos aumentam de forma exponencial os preços dos bens essenciais, conseguindo assim lucros colossais. E sobretudo recusando-se a tabelar preços, permitindo assim um verdadeiro regabofe que está a empurrar centenas de milhares de portugueses para a pobreza. O encerramento do balcão da CGD é culpa do primeiro-ministro e do seu governo. Que tudo dá aos bancos, mas que tudo retira às populações.

Bloco de Esquerda

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.