Aveiro: Zona da antiga fábrica Bóia & Irmão ainda não está livre da servidão militar

5660
Terrenos da antiga fábrica Bóia & Irmão, Aveiro.

Depois de um longo “filme de terror”, o presidente da Câmara de Aveiro espera que seja possível, em breve, fazer cessar as medidas restritivas do território, por razões de servidão militar, que condicionam intervenções de urbanização na zona antiga fábrica do Bóia e Irmão, onde está perspetivado construir uma unidade hoteleira.

O assunto motivou alguns esclarecimentos de Ribau Esteves na reunião pública do executivo, esta quinta-feira, em resposta ao vereador Rui Soares Carneiro, do PS.

“Temos visto que os terrenos continuam ao abandono, existem águas estagnadas com vegetação que causa problemas de insalubridade nas traseiras, onde existem prédios”, alertou o eleito referindo-se à Rua Condessa Mumadona.

O líder da autarquia explicou que existe “uma guerra entre proprietários” de terrenos e também “opositores ao projeto” hoteleiro, causando uma “situação muito complexa”.

Em relação ao hotel com centro de congressos que foi anunciado para a antiga Bóia & Irmão, o promotor da unidade “reiterou” em reunião recente que pretende avançar com o projeto e a execução.

Existem “conversas, ideias e esboços imensos”, mas, formalmente, para já, “nenhum projeto fez tramitação” nos serviços da Câmara.

Entre a “multiplicidade de problemas”, Ribau Esteves deixa uma nota de insatisfação particular, com “a inacreditável dificuldade” de levantar as servidões militares do antigo, e já desaparecido, aquartelamento da Polícia Marítima.

“Ainda andamos com problemas em nos conseguirmos libertar das condicionantes da jurisdição militar”, lamentou Ribau Esteves, esperando “proximamente tratar do assunto na Câmara com formalidade”.

O plano para a urbanização das parcelas também “está a ser preparado” tendo em vista a aprovação do executivo.

Artigos relacionados

Aveiro / Imobiliário: Terrenos da antiga Bóia & Irmão colocados à venda

Aveiro: Demolição da antiga Bóia & Irmão para nova unidade hoteleira

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.