Aveiro recebe o primeiro ferry elétrico em Portugal

5408
Projeto 3D de ferry.
Smartfire 728×90 – 1

Os estaleiros Navalrocha e Navaltagus, empresas do GRUPO ETE, ganharam o concurso que assegurará a construção do primeiro ferry elétrico em Portugal.

Um projeto que vem destacar as fortes competências de Engenharia Naval do Grupo ETE e que será mais um passo na reafirmação do compromisso do Grupo com o distrito de Aveiro, onde está presente desde há mais de 3 décadas.

O novo ferry, que integrará a operação Aveirobus, fará a ligação diária entre S.Jacinto e o Forte da Barra, em Aveiro.

A construção do primeiro ferry 100% elétrico a operar em território nacional vem reforçar a aposta do Grupo ETE na mobilidade elétrica e na sustentabilidade ambiental. Com conclusão prevista para o ano de 2022, este é um projeto totalmente português que alia as competências nacionais à incorporação de novas tecnologias e que vê agora luz verde para avançar, após validação pelo Tribunal de Contas do contrato de construção com a Câmara Municipal de Aveiro.

Através das suas empresas Navalrocha e Navaltagus, o Grupo ETE coloca a experiência e o know-how de mais 40 anos na indústria naval – e 85 anos no sector marítimo-portuário – na vanguarda da engenharia, para dar resposta a um desafio pioneiro na área da mobilidade e que representará um impacto ambiental muito positivo no distrito de Aveiro.

Ferry 100% elétrico resulta em zero emissões de carbono

100% elétrico, o novo ferry é o primeiro com esta característica a ser construído em Portugal, por empresas portuguesas e para uma região portuguesa.

Consigo traz mais conforto e qualidade à travessia entre S. Jacinto e Forte da Barra permitindo poupar à região a emissão de 300 toneladas de CO2 por ano, um passo importante para o desenvolvimento sustentável da região de Aveiro.

Com maior capacidade de transporte de passageiros (em mais de 132% face ao atual) e viaturas (mais 19%), o novo ferry é mais um contributo para a mobilidade da população e para o crescimento do fluxo turístico da região, que se verificava antes do início da pandemia e que se espera retomar em breve.

Para Luís Figueiredo, Accionista e Administrador do GRUPO ETE, “a construção e a exploração do primeiro ferry elétrico em Portugal é um primeiro passo de um caminho que alavancará o mercado da mobilidade elétrica e da sustentabilidade. Para o Grupo ETE, ao assegurarmos este projeto, posicionamo-nos no mercado com uma capacidade de resposta maior a projetos semelhantes no futuro, para além de que, e mais importante, fomentarmos a indústria naval portuguesa, elevando-a a exigentes padrões de qualidade e fiabilidade, no qual nos revemos, pela experiência e know-how que temos na Engenharia e Construção Naval. Por outro lado, reforçamos o nosso compromisso com o distrito de Aveiro, onde estamos presentes há 30 anos, continuando a contribuir de forma positiva para o distrito quer a nível económico quer ambiental.”

“A qualidade do projeto e o facto de o Grupo ETE ser uma referência na construção e reparação naval com uma forte capacidade de inovação, e tendo a melhor proposta no concurso da Câmara de Aveiro, resultou na sua escolha, para dar início à construção do primeiro Ferry Elétrico, feito em Portugal, por empresas portuguesas, para servir o Município e a região de Aveiro.”, afirma o Presidente da Câmara Municipal de Aveiro”, José Ribau Esteves.

Da conceção ao design, da engenharia à construção, o novo ferry elétrico será desenvolvido inteiramente em Portugal por empresas nacionais (Alma Design, Tomás Costa Lima Design e Vera Navis) fomentando a economia portuguesa. Esta é também uma missão do Grupo ETE que há vários anos representa um forte contributo para o desenvolvimento económico nacional nomeadamente através da escolha de parceiros nacionais no desenvolvimento dos seus projetos.

Projeto 3D de ferry.

Compromisso com Aveiro em todas as áreas de negócio

O Grupo ETE que já opera em Aveiro na maioria das suas áreas de negócio – operação portuária, transporte fluvial (de passageiros), agentes de navegação e operação logística, contribuindo para o crescimento e desenvolvimento sustentado da região, vê agora a chegada da engenharia e construção naval, como mais uma área determinante e a assumir forte relevância com a construção e exploração do novo ferry elétrico.

Sobre o GRUPO

Fundado em 1936, o GRUPO ETE é uma referência no sector marítimo portuário, integrando as áreas de Operação Portuária, Transporte Marítimo, Operação Logística, Transporte Fluvial, Agentes de Navegação, Engenharia, Construção e Reparação Naval.

Detido exclusivamente por capitais portugueses, o GRUPO ETE emprega mais de 1.000 colaboradores e gera um volume de negócios anual superior a 200 milhões de euros.

O Grupo tem uma presença internacional com operações próprias em 6 países (Colômbia, Uruguai, Cabo Verde, Moçambique Portugal e Bélgica), em 3 continentes.

Grupo ETE

Publicidade, Serviços & Donativos