Aveiro: Proprietários travam na justiça residência de estudantes na vizinhança

18880
Universidade de Aveiro.
Comercio 780

Um grupo de proprietários está a impedir, judicialmente, a construção de um novo complexo de residências com cerca de 200 camas para estudantes na cidade de Aveiro.

Informação transmitida, esta quinta-feira, pelo presidente da Câmara aveirense na reunião pública do executivo.

Segundo Ribau Esteves, a autarquia licenciou a construção, mas o empreendimento foi parado por decisão judicial, estando a aguardar desenvolvimentos. “Foi alvo de egoismo de seis cidadãos que vivem em belíssimas moradias” próximas, lamentou o edil.

A providência cautelar interposta com efeitos suspensívos pelos residentes teve acolhimento junto do Tribunal Administrativo e Fiscal, impedindo o arranque das obras, que deveriam terminar em setembro.

“Seis cidadãos da nossa cidade não querem estudantes a viver por perto, como se fossem bombistas, que partem com tudo. Estas unidades residenciais não causam problemas, não há exemplo disso. Funciona como uma unidade hoteleira, se alguém se porta mal vai para a rua”, afirmou Ribau Esteves, admitindo que o processo judicial irá arrastar por tempo indeterminado o início da obra.

Artigo relacionado

Aveiro: Câmara quer ser “a ponte” entre quem quer viver cá e donos de casas devolutas

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.