Aveiro entra ‘na rota’ dos grandes companhias de artes de rua

2913
Cartaz do Festival dos Canais.
Dreamweb 728×90 – Video I

Embora comece a ser procurado por programadores e companhias internacionais, o Festival dos Canais não deixará de “privilegiar a participação de estruturas, investigadores e artistas locais, do município”, assegurando “ações, co-produção e mesmo criação” suas em “momentos marcantes” na programação deste ano, que decorrerá de 12 a 16 de julho, gratuitamente, na cidade de Aveiro.

Uma das ‘apostas’ reafirmadas por José Pina, diretor do evento dedicado à diferentes áreas artísticas, como a música, a dança ou o teatro de rua, ao falar, esta sexta-feira, durante a apresentação do extenso ‘cartaz’ da edição de 2023.

A programação dos dos palcos de espaços públicos e outros lugares identitários da cidade dos canais incluirá novamente novas apresentações no âmbito da “parceria” com a associação de companhias vindas de Espanha, mais concretamente do País Basco, que nasceu em 2022.

“Queremos colocar Aveiro como uma porta de entrada primordial para as artes de rua do País Basco, promovendo, também, a criação artística de Aveiro e da região nestas áreas para, com isso, afirmar o festival nos planos nacional e internacional como espaço de referência”, explicou José Pina.

Já a preparar evento marcante para a Capital Portuguesa da Cultura de 2024

O Festival dos Canais deste ano tem “outro aspeto muito relevante” que é de 2023 “estar na antecâmara” da edição de estreia Capital Portuguesa da Cultura, a decorrer no próximo ano em Portugal.

“No próximo ano, o festival vai ser marcante. Estamos a preparar iniciativas e ações com festivais internacionais e estruturas artísticas que vão criar especificamente conteúdos e projetos a apresentar de forma diferenciadora e única”, avançou José Pina, acrescentando que existem já acordos de cooperação de cultural para trabalhar nesse sentido.

Aveiro é “opção escolhida por grandes companhias internacionais”

O diretor do Festival dos Canais mostrou, de resto, “especial satisfação e orgulho” por Aveiro estar a ser de “forma muito regular e significativa uma opção escolhida por grandes companhias internacionais habituadas a trabalhar em espaço público para apresentarem estreias os seus projetos”, assim como de “muitos programadores que querem conhecer a dinâmica cultural de Aveiro para a possibilidade de novos projetos serem apresentados”.

“Isto é muito bom. É o reconhecimento que conseguimos fazer bem o nosso trabalho, criar condições para os projetos se apresentarem bem, que Aveiro estimula e tem público que apoia e reconhece projetos de qualidade artística. Será importante para a dinâmica da cidade nos próximos anos”, vaticinou José Pina, para quem a edição de 2023 continuará “a cimentar a cidade como palco forte” para artistas e companhias nacionais e internacionais.

Concertos em destaque

– Camané, Ricardo Ribeiro e António Zambujo; D.A.M.A com Buba Espinho e Banda Sinfónica Portuguesa; Henk Van Twillert – Vento do Norte; Wolf Manhattan; Da Chick; S. Pedro e The Lemon Lovers.

Apresentações de outras áreas artísticas

– Presença de Cie. Bivouac e do seu espetáculo “Lemniscate”, uma performance em torno de uma complexa e apelativa instalação artística. Também das criaturas misteriosas do espetáculo “Sylphes”, da companhia Aerial Strada, prometem dar nas vistas, com um grande espetáculo sobre a água. Já “Black Victorians”, da encenadora Jeanefer Jean-Charles, vem trazer uma reflexão sobre algumas questões históricas, enquanto o Collectif Maison Courbe propõe uma fusão entre dança e circo que convoca a arquitetura, em “Obake”, num projeto criado no âmbito de uma parceria entre Aveiro, Malmo (Suécia) e Rouen (França), com o apoio do EFFEA – European Festivals Fund for Emerging Artists. Numa junção de fogo e percussão, a companhia Deabru Beltzak irá deambular pelas ruas numa impactante atuação, com a sua “Symfeuny”. A Fanfarra dos Canais, criada em parceria com a Oficina de Música de Aveiro, será outro exemplo de deambulação musical pelas, desta feita numa deriva musical que junta músicos profissionais e amadores, num projeto de envolvimento da comunidade.

Continuar a ler para mais informações sobre a programação no site do Teatro Aveirense.

Consultar programação completa do Festival dos Canais de 2023.

Artigo relacionado

Festival dos Canais traz nova ‘dose’ cultural “de inovação e capacidade de surpreender”

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

Comercio 780