Avança a segunda fase da empreitada para controlar as cheias na baixa de Águeda

800
Rio Águeda.
Smartfire 728×90 – 1

A Câmara de Águeda adjudicou a segunda fase da empreitada de controlo de cheias por 1,8 milhões de euros.

As intervenções estruturais para o controlo de cheias em Águeda conta, com financiamento comparticipado por fundos europeus ao abrigo do POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência de Recursos.

A segunda fase irá incidir sobre a execução do sistema de proteção da margem direita do rio Águeda, desde a EN 1 até ao ‘antigo IVV’.

“A solução preconizada integra o aumento da cota do muro existente, entre a EN 1 e o Centro de Canoagem Bério Marques, a construção de novo muro de proteção entre o Centro de Canoagem Bério Marques e o Largo Nossa Senhora da Ajuda, bem como a instalação de ensecadeiras nos vários pontos de acesso ao rio Águeda”, informa a edilidade em comunicado.

A intervenção inclui, também, a construção de duas soluções estruturantes preconizadas no âmbito do Plano Geral de Drenagem da Cidade de Águeda: a estação elevatória de águas pluviais de Paredes e a beneficiação das descargas pluviais entre a EN 1 e o antigo IVV.

“Uma obra estruturante para melhorar as condições da rede de águas pluviais, relevante para atenuar o risco de inundação em particular da baixa da cidade”, lembra Jorge Almeida, presidente da Câmara, citado em nota de imprensa. Os “constrangimentos que têm vindo a ser causados pelas obras em curso e as que agora vão iniciar vão valer a pena, tendo em conta os benefícios e a melhoria da qualidade de vida das populações”, conclui o edil.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.