Aumento da taxa de resíduos é incompetência da CM Aveiro

683
Ecopontos da ERSUC.
Dreamweb 728×90 – Video I

O executivo municipal PSD/CDS vai aumentar em 35% a taxa de resíduos urbanos a ser paga pelos Aveirenses. Para o Bloco de Esquerda este aumento é resultado da incompetência e de políticas erradas da autarquia no sector dos resíduos.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

O Bloco considera que estamos perante mais uma peça de asfixia fiscal do executivo PSD/CDS. O Bloco relembra que, segundo a ERSAR, a autarquia Aveirense é das que mais cobra por cada euro que gasta no serviço (em 2020 a autarquia cobrava 1,57 euros por cada euro que gastava no serviço).

Ribau Esteves justifica a sua decisão por estar obrigado face ao encarecimento do depósito em aterro. Ora, essa declaração é um atestado de incompetência ao próprio executivo de direita. Durante anos não alterou os mecanismos de recolha de resíduos e entregou todo o sector a privados, perdendo instrumentos importantes de gestão de resíduos. O resultado é uma recolha seletiva muito distante do necessário e um sector de bio-resíduos dedicado a restaurantes e que não inclui a população geral.

Vemos que só agora o executivo municipal vai implementar um projeto experimental e territorialmente limitado de recolha porta-a-porta quando essa devia ser já a norma há vários anos, dado que aumenta bastante a recolha seletiva. Há muito que o Bloco reclama por estas alterações: queremos a universalidade deste tipo de recolha, alargando a recolha de bio-resíduos a toda a população. O Bloco defende que seja implementado um serviço público no modelo da Tratolixo (e das respetivas autarquias), que não implica um grande investimento público inicial, já que usa as infraestruturas, os circuitos de recolha e os caixotes já existentes. A separação é feita na unidade de tratamento através de sistemas óticos que detectam a cor do saco.

O Bloco considera que com estas medidas, facilmente, se retira mais de metade dos resíduos destinados a aterro. Assim, em vez de a autarquia estar a pagar ao privado para fazer o depósito em aterro passaria a receber as receitas da valorização de resíduos. Desta forma reduziria bastante a taxa cobrada à população, e ao mesmo tempo estaria a responder à crise climática e ao ambiente.

Bloco de Esquerda – CCCA

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.

Comercio 780