Atribuído apoio municipal aos Bombeiros Voluntários de Águeda

419
Quartel dos Bombeiros de Águeda.
TA728

A Câmara Municipal de Águeda atribuiu um apoio de mais de 340 mil euros à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Águeda (AHBVA) para o desenvolvimento da sua atividade de serviço e cuidado ao próximo, nomeadamente a proteção de pessoas e bens.

“Os bombeiros prestam um serviço de extrema importância, fundamental para a salvaguarda de pessoas e bens, de manifesto interesse público que apoiamos em respeito integral pelas determinações legais e de forma totalmente transparente”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara de Águeda, sublinhando que a corporação aguedense, com mais de 100 elementos, é a segunda maior do distrito de Aveiro, desenvolvendo um trabalho meritório e vital para o bem-estar das populações, seja no combate a fogos e incêndios florestais ou industriais, seja na segurança segurança dos edifícios públicos, comerciais, industriais e habitacionais.

O Município apoia o vasto trabalho realizado pelos bombeiros, nomeadamente no âmbito das medidas de Prevenção e Combate a Incêndios e Fogos Florestais, de que é exemplo a operacionalização dos meios de socorro de nível de Serviço de Brigada, instalado no perímetro interior do Aeródromo Municipal do Casarão.

“Águeda tem uma vastíssima mancha florestal que requer muita atenção e cuidado”, apontou o Edil. No sentido de potenciar o sucesso do combate aos incêndios, o Município cede ainda à AHBVA a utilização de uma máquina de rasto, que permite a abertura de novos aceiros e estradões para a passagem de veículos de combate, a beneficiação de acessos já existentes e a criação de perímetros de segurança. Uma ação que será feita em articulação com o Gabinete Técnico Florestal do Município e que contribuirá para o cumprimento dos objetivos, por parte do Município, previstos no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI) de Águeda.

Acresce que a AHBVA assegura ainda o funcionamento de duas Equipas de Intervenção Permanente (EIP), estando uma delas sediada no quartel dos Bombeiros em Águeda e a outra na secção destacada de Agadão (na União de Freguesias de Belazaima do Chão, Castanheira do Vouga e Agadão), a que se vai somar uma nova este ano. Cada equipa é constituída por cinco elementos, sendo os custos suportados em 50% pela Câmara de Águeda e os restantes pelo Estado, através da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Refira-se que a importância que os bombeiros têm, no quadro de apoios às diversas associações do Concelho, é evidente pelo aumento reiterado e substancial ao longo dos últimos anos da comparticipação do Município para o seu funcionamento: 143.942,15 euros em 2019; 390.129,24 euros em 2020, sendo que 250 mil euros destinaram-se a apoiar as obras de ampliação e remodelação do quartel, bem como a aquisição de material e equipamentos; e 287.094,59 euros em 2021, em que 100 mil euros visaram apoiar as obras na Unidade Local de Formação.

A mencionada unidade presta serviço formativo, com técnicos especializados, aos elementos da corporação aguedense, sendo uma mais-valia para a a prestação de um serviço ainda mais eficiente e cuidado, bem como a membros de outras corporações que aqui se deslocam para as atividades de formação.

Câmara de Águeda

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.