Arrumador de carros garante que ganhava dinheiro para sustentar vício da droga sem traficar

2116
Tribunal de Aveiro.

Um homem de 40 anos acusado de tráfico de droga alegou em tribunal que conseguia angariar “50 a 60 euros por dia a arrumar carros e a pedir dinheiro” no parque das traseiras do centro comercial Oita, em Aveiro, contraiando a acusação do Ministério Público, segunda a qual fazia vida da atividade ilícita, não tendo outro rendimento.

O arguido, que está detido em prisão preventiva, foi detido por três vezes entre abril e junho do ano passado pela PSP local que registou, durante a investigação, diversas entregas de pedras de cocaína a supostos consumidores que estão identificados no processo.

Em tribunal, o indivíduo assumiu que se deslocava ao Porto para adquirir produto estupefaciente mas para consumo próprio e outros arrumadores com “dinheiro que juntavam entre todos” e de uma “pessoa amiga” residente no Porto, negando que recebesse como pagamento da droga telemóveis, tablet’s, relógios ou objetos de valor, como ouro.

“Ia ao Porto e entregava não vendia. Parte para consumir a outra para entregar”, alegou nas declarações ao tribunal.

Artigo relacionado

PSP de Aveiro deteve homem suspeito de traficar droga

Publicidade, Serviços & Donativos