Aquacultura: Empresas da região produzem pregado e robalo mais saudável

1137
Imagem newsletter Compete 2020.

“Produção de um pescado diferenciado com alto valor nutricional” em espécies de grande relevância e valor no Sul da Europa, como são os casos do pregado e do robalo. Este foi o objetivo do projeto ‘OmegaPeixe ‘, que envolveu empresas de aquacultura “de referência” no sector, localizadas em Mira e Ílhavo, bem como unidades de investigação.

“Produzir de um modo ambientalmente e economicamente sustentável, mas conseguindo igualmente responder às necessidades e exigências do consumidor final” constituem grandes desafios da atividade aquícola para “conseguir garantir ao consumidor a alocação de ómega-3”, que é “recomendado” pela Organização Mundial de Saúde.

Citada na newsletter do Programa Compete 2020, Carolina Castro, diretora do Departamento de I&D da Flatlantic, empresa de Mira que produz pregados, mostrou-se satisfeita com os resultados da investigação, uma vez que permitiu “trazer ao mercado um pescado nacional diferenciado, com alto valor nutricional, em particular com elevado teor de ómega-3” com recurso a dietas sustentáveis e económicas.

O projeto ‘OmegaPeixe’ envolveu ainda a empresa ALGAplus (Ílhavo), o ICBAS – Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto e o Laboratório Colaborativo para a Bioeconomia Azul – B2E. Contou com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do Sistemas de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico em Copromoção, envolvendo um investimento elegível de 991 mil euros, o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 665 mil euros.

Continuar para ler artigo completo.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.