Albergaria-A-Velha: Câmara coloca em marcha Estratégia Municipal de Sustentabilidade e Plano de Mobilidade

490
Foto da CM de Albergaria-A-Velha.

A Câmara de Albergaria-A-Velha vai submeter a votação da Assembleia Municipal a versão final da Estratégia Municipal de Sustentabilidade ‘Albergaria-A-Verde’, que foi aprovada pelo executivo após consulta pública.

A “experiência acumulada” em ações e projetos locais, transversais às diversas políticas locais, permitiu desenvolver “as linhas norteadoras da sua atuação para o horizonte 2030, reorganizando as suas prioridades”, refere a proposta.

Albergaria-A-Velha pretende assumir “estratégicas de desenvolvimento e coesão territorial” em cinco eixos, um dos quais assenta no ‘território e no ambiente’, com objetivos “alinhados” com orientações internacionais para as alterações climáticas, como as que são recomendadas pelas Nações Unidas ou a ‘Politica de Coesão do Pós – 2020’ anunciada pela União Europeia, mas também as diversas estratégias de desenvolvimento nacionais e regionais.

A iniciativa ‘Albergaria-A-Verde’ é assumida como um “ponto de partida”, criando pela primeira vez um documento estratégico de ambiente a nível do concelho, assumindo “ações concretas de gestão e intervenção” em torno de um “compromisso com a sustentabilidade e o futuro do município”.

As medidas a adoptar “visam melhorar a performance ambiental da autarquia, terminando ainda com um sistema de priorização das intervenções e a recomendação de alguns eixos de financiamento facilitar a transformação ecológica” do concelho.

Mobilidade suave também tem plano municipal

A autarquia de Albergaria-A-Velha pretende dar um novo passo na aposta em modos suaves de mobilidade, depois de ter colocado em marcha “projetos transversais”, em áreas como o desporto, educação, ação social, turismo, entre outras.

Para isso, foi decidido aprovar o ‘Plano Municipal de Mobilidade Suave’ de Albergaria-a-Velha que, entre outras medidas, permitirá definir uma “estratégia consertada” para o concelho. Criar pontos de intermodalidade com outros transportes públicos, instalar um sistema de bike sharing figuram também entre as propostas e criar percursos urbanos “eminentemente pendulares casa-trabalho ou casa-escola”.

A implementação das medidas irá decorrer, numa primeira fase, até 2023, correspondendo à ligação do centro do concelho à zona industrial, a norte como “percurso de mobilidade quotidiana”. A segunda fase, entre 2023 e 2024, chegará à restante malha urbana, a sul. Até 2026, prevê-se o alargamento aos aglomerados periféricos, fazendo a ligação à Ecopista do Vouga, em Carvoeiro (concelho de Águeda). Entre 2026 e 2027, deverão ficam criadas ligações ao Baixo Vouga Lagunar, em Estarreja, e ao rio Caima para atingir a Ecopista do Vouga, em Sernada do Vouga.

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.