Acusados de burlas em compra de Bimby’s absolvidos

2678
Tribunal de Aveiro.

Cinco arguidos (três homens e duas mulheres), da mesma família, foram absolvidos, esta quarta-feira, pelo Tribunal de Aveiro, de envolvimento num suposto esquema de burlas na venda de eletrodomésticos Bimby’s, por falta de provas.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), o grupo, residente na cidade, terá usado indevidamente dados pessoais de terceiros para falsificar pedidos de crédito aprovados online que depois utilizavam nas aquisições.

Os lesados, pessoas de fora de Aveiro, só descobriram quando as prestações começaram a ser cobradas nas contas bancárias, apresentando as queixas que motivaram o processo. Entretanto, viram as verbas levantadas pelos burlões serem restituídas pela financeira envolvida.

Na leitura do acórdão, a juíza presidente explicou que o coletivo foi confrontado no final do julgamento com “uma dúvida insanável” quanto ao envolvimento dos arguidos nos crimes em causa: burla qualificada consumada (seis), burla qualificada na forma tentada (quatro) e falsificação.

Dois acusados (casal) deslocaram-se às instalações da empresa vendedora para levantar eletrodomésticos, mas não foi possível provar que atuaram com dolo, nem é possível excluir que não estivessem a par das alegadas burlas. Dos restantes três, não resultou demonstrado a intervenção direta no suposto esquema.

A empresa vendedora ficou prejudicada pela perda de pelo menos seis Bimby’s que custariam cerca de seis mil euros, uma quantia reclamada no pedido de indemnização formulado, mas que também ‘caiu por terra’.

Publicidade, Serviços & Donativos