A recuperação do turismo e futuro incerto das empresas

446
Restauração.
Natal

A recuperação do Turismo parece estar em curso. De acordo com dados do Banco de Portugal, até ao passado mês de maio, as receitas das exportações do turismo já ultrapassaram os números do período homólogo de 2019.

Por Carlos Moura *

É uma boa notícia? Sim, não deixa de ser. Depois de dois anos de pandemia, só o impulso de uma época alta, como é tradicionalmente o verão, para nos ajudar a respirar novamente e nos dar ânimo para enfrentar o que aí vem.

Mas as estatísticas não são tudo e como se costuma dizer “valem o que valem”. Apesar deste período, em que a procura é maior, no terreno as empresas estão apreensivas com o futuro próximo e tentam preparar-se para um novo período, dominado pela incerteza, mas que se perspetiva seja de contenção.

As previsões de curto prazo não são, de facto, as mais otimistas. A subida das taxas de juro já é uma realidade e a inflação não para de subir. Na União Europeia já se discute a temperatura a que devem estar os termostatos num Inverno que será marcado pela redução do consumo de gás. A guerra em território europeu, essa não tem prazo de validade e parece estar para durar.

Tudo isto está a fazer com que as empresas vejam os seus custos aumentar exponencialmente, reduzindo-se, por esta via, as suas margens, tão necessárias para o investimento e para a criação e manutenção dos postos trabalho que asseguram, que ainda são muitos milhares, apesar do grave problema estrutural da falta de trabalhadores.

São tempos críticos para empresas, e para as pessoas, que também veem reduzido o seu poder de compra, levando à queda do consumo.

Esta é a conjuntura com que estamos confrontados e que exige medidas robustas, ágeis e céleres, para que se previnam males maiores. O Governo já veio informar que em setembro haverá novas medidas de apoio para empresas e para trabalhadores. Estamos expectantes quanto ao que irá ser anunciado, mas esperamos que se tenha aprendido com erros de um passado recente e que as medidas atendam aos enormes desafios que se anteveem.

Preparemo-nos, então, para o que aí vem. A AHRESP, como sempre, estará disponível para, com o Governo e demais entidades, encontrar as melhores soluções para um setor que é vital para o nosso país.

* Presidente da AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.