5G ‘made in Aveiro’ promovido com mini bus autónomo

544
Mini bus elétrico autónomo.
Smartfire 728×90 – 1

O mini bus elétrico autónomo colocado hoje a circular pela primeira vez em Aveiro pela Altice Portugal e Ericsson “é um dos exemplos do envolvimento no 5G e das infraestruturas que estão a ser desenvolvidas em Aveiro para exportar”, adiantou o diretor geral da Altice Labs, ex-Portugal Inovação, que tem sede na cidade.

Alcino Lavrador falava antes de uma demonstração realizada no âmbito do evento Techdays, certame com abertura na próxima quinta-feira em Aveiro.

Quando a rede de comunicações móveis da nova geração chegar aos cidadãos comuns, possivelmente a partir de 2020, a “capacidade de tempo de resposta imediata” vai permitir a “proliferação dos veículos autónomos”, o que exigirá também um esforço de criar as respetivas redes, explicou o diretor geral da Altice Labs.

O mini bus trazido a Aveiro está equipado com outros serviços para os passageiros utilizarem durante as deslocações. Podem manter reuniões de trabalho em videoconferências, ver televisão ou consultar informação sobre pontos de interesse turístico.

A empresa de investigação e desenvolvimento irá apresentar nos Techdays outras áreas em que tem vindo a trabalhar no âmbito da parceria com Ericsson.

“Teremos equipamentos que permitem contetividade maior, televisões em que os conteúdos reinam e não os canais. Maior rapidez e baixa latência vão surgir gradualmente. Hoje com 4,5 GB já se faz muito. O 5G promete mais, por exemplo a possibilidade de ter milhão de dispositos ligados por quilómetro quadrado”, adiantou Alcino Lavrador.

O presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves, remeteu para quinta-feira, no arranque dos Techdays, a divulgação de “muitos exemplos e novidades da aposta” em dotar as cidade de aplicações relacionadas com as chamadas ‘smart cities’,  para “tirar proveito da rede de parceiros extraordinária” que existe localmente, nomeadamente na área da mobilidade urbana. O mini bus foi, para já, meramente demonstrativo.