18 de julho – Dia Internacional Nelson Mandela.

1127
Mandela Day.

Nelson Mandela foi um homem lutador, resistente, corajoso e defensor dos Direitos Humanos, que lutou contra a opressão e contra a segregação racial. Lutou pela liberdade dos povos, pela justiça social e pelos valores democráticos e lutou contra o regime do apartheid.

Por Nuno Alexandre *

Foi durante a sua juventude, que Nelson Mandela se apercebeu do horror que era viver debaixo do regime do apartheid. Apercebeu-se das discriminações de que eram alvo as pessoas negras e decidiu lutar contra a discriminação. Associou-se desde muito cedo, a vários movimentos estudantis que lutaram pela igualdade de direitos e pela liberdade.

Em 1942, Mandela aderiu ao Congresso Nacional Africano (ANC), e mais tarde, depois do Massacre de Sharpeville em 1960 que matou 69 pessoas negras, optou pela luta armada tornando-se comandante do braço armado do ANC.

Nelson Mandela foi preso pelo regime do apartheid em 1962, e foi condenado a prisão perpétua em 1964.

Em 1973, a ONU condenou o regime do apartheid e até chegou a expulsar o país da Assembleia Geral. Em 1987, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou uma resolução que exigia a libertação incondicional de Nelson Mandela. Apesar de ter sido aprovada, e bem, não podemos esquecer que esta resolução teve 3 votos contra. Os três votos contra foram do Reino Unido de Margaret Thatcher; dos EUA de Ronald Reagan e de Portugal de Cavaco Silva. Sim, é verdade. Na altura, Portugal era governado por um governo de direita chefiado por Cavaco e votou contra a libertação de Nelson Mandela. Foi vergonhoso!

Graças à luta do povo sul africano, que continuou a lutar pela liberdade, pela igualdade e pelos valores democráticos, Mandela foi libertado em 1990, após ter estado 27 anos preso. Foi eleito em 1991, Presidente do ANC, e mais tarde com a derrota e queda do regime do apartheid e com a sua vitória nas primeiras eleições livres, Nelson Mandela torna-se o primeiro Presidente Negro de África do Sul. Mandela dedicou o seu mandato, à construção de uma sociedade justa, onde estivessem inseridos os valores da igualdade e os princípios da liberdade e da democracia. Venceu em 1993, o Prémio Nobel da Paz.

Mandela e a Princesa Diana.

Em março de 1997, Mandela conheceu a Princesa Diana. A Princesa ficou fascinada e foi para ela uma honra ter conhecido Nelson Mandela. Diana admirou a sua coragem, resistência e solidariedade. O então Presidente de África de Sul, também elogiou a Princesa do povo, também ela ícone mundial e grande mulher de causas.

Mandela lutou por várias causas, principalmente pela liberdade e igualdade, e estava disposto a dar a sua vida por elas! Foi um homem de grande coragem que quis garantir a liberdade dos povos e que construiu um bonito legado, que ainda hoje permanece vivo.

O Mundo atual, parece ser um mundo onde os retrocessos na sociedade são cada vez mais visíveis, e há que pôr um travão a quem cria esses retrocessos. É importante que as gerações mais novas conheçam o legado de Nelson Mandela, porque o seu legado é extraordinário e inspirador. É um legado não só político, mas também de luta, de PAZ, de solidariedade, de justiça social, de igualdade, de democracia e de União.

Nelson Mandela deixou-nos em dezembro de 2013, aos 95 anos. Por cá continua vivo o seu legado e ele permanece vivo na nossa memória, como um homem e símbolo de resistência, de coragem, de união, mas sobretudo de inspiração.

“Sonho com o dia em que todos levantar-se-ão e compreenderão que foram feitos para viverem como irmãos.” Nelson Mandela.

* Estudantes, ativista.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.