Apresentação   |    Estatuto editorial   |    Conteúdos na mão   |    Correspondentes   |    Publicidade   |    Contactos   |    Newsletter
Entrar   |    Registe-se   |    Ajuda
Aveiro, Portugal
Domingo, 26 Fevereiro 2017
15 ºC
Nublado
Siga-nos!    Siga-nos!    Mypub gestor online publicidade
Onde Estou? Página Inicial » Actualidade » Noticiário
Pesquisar
Porto de Aveiro: Sindicatos em silêncio depois de reunião com gestor judicial
10 jan 2012, 20:17

O gestor judicial da Empresa de Trabalhadores Portuários de Aveiro não conseguiu demover os estivadores da greve que dura há dois dias e está marcada até ao final da semana.

Os representantes sindicais, depois de ouvirem os trabalhadores, remeteram-se ao silêncio.

Mas não terão gostado de saber que os acionistas ainda não deram garantias de viabilizar a empresa.

"A minha preocupação está em obter condições dos associados para a não liquidação, mas ainda não tenho respostas que têm de ser rápidas atendendo à função social da empresa", disse José Gonçalves.

O administrador judicial nomeado pelo tribunal de Comércio de Aveiro afirmou que tem como prioridade imediata retomar o funcionamento o mais normal possível.

Já sobre a apresentação de viabilização, relembrou que depende da vontade dos acionistas [ouvir nas galerias relacionadas].

A administração da Empresa de Trabalho Portuário (ETP) de Aveiro voltou a justificar as dificuldades que levaram à insolvência com custos insuportáveis da massa salarial dos 60 efectivos.

Em comunicado, informa que um estivador do tipo A ganha 3.000 por mês e registou no ano passado uma taxa de ocupação de 42%, o que dá cerca de 94 dias úteis de trabalho efetivo.

Acusa ainda os sindicatos de bloquearem um plano de reestruturação, desmente o despedimento coletivo e considera que a greve tornou tudo mais difícil [ler comunicado nas galerias relacionadas].

Tags:
Notícias Relaccionadas
10 jan 2012, 00:52 Estivadores: Liquidação de empresa "não deve ser tomada de ânimo leve" - gestor judicial
13 jan 2012, 17:11 Estivadores terminam greve sem garantias de futuro
30 mai 2012, 12:30 Sindicato quer financiar rescisões de estivadores
26 jul 2012, 17:19 Porto de Aveiro: Futuro da empresa de estiva decidido em Setembro
Classifique esta notícia:  Sem classificação
  Comentar Artigo   Imprimir Artigo   Enviar Artigo   Partilhar Artigo
1 Comentário(s)
Estivador (há 1871 dias, 17 horas e 4 minutos)

Ou esse senhor expressou-se mal ou este jornal entendeu mal ! Um trabalhador tipo A não ganha 3000 euros como voces referem. Tem esse custo para a ETP mas o trabalhador ganha metade desse valor.

Galerias Relacionadas:
  0 video(s)
Outras Informações:
Visualizações: 24039
Tamanho do texto: A- A+

Últimos Vídeos
Mais comentadas
Mais lidas
Pesquisa de imóveis »
 
Terreno
Venda -
Aveiro
Aveiro, Vera Cruz
Consultar Imóvel »
Terreno
Venda -
Aveiro
Aveiro, Esgueira
Consultar Imóvel »
Quartos   
Inquérito »