Apresentação   |    Estatuto editorial   |    Conteúdos na mão   |    Correspondentes   |    Publicidade   |    Contactos   |    Newsletter
Entrar   |    Registe-se   |    Ajuda
Aveiro, Portugal
Domingo, 26 Outubro 2014
13 ºC
Céu limpo
Siga-nos!    Siga-nos!    mypub@veiro gestor on-line de publicidade
Onde Estou? Página Inicial » Actualidade » Noticiário
Pesquisar
Protecção de Menores pede reunião com família de criança violada pelo padastro
26 Mai 2010, 23:42

A avó da menina que foi violada pelo padastro, em Anadia, pretende manter a guarda da neta que está a criar “desde bebé” com o acordo da mãe.

A Comissão de Protecção a Crianças e Jovens em Risco (CPCJ), que não tinha o caso sinalizado,  convocou os familiares para uma reunião, sexta-feira, na sequência dos acontecimentos de sábado último.  

Ainda não se sabe quando a criança de 10 anos poderá regressar do Hospital Pediátrico de Coimbra, onde continuava ontem internada devido aos ferimentos graves causados pelo padastro.

“Está melhor, mas temos de aguardar os próximos dias”, dava conta a avó.

A familiar garantia continuar a ter “condições” para tratar da neta, não vendo razão para a Segurança Social ser chamada a intervir no agregado familiar, tido como “manifestamente desestruturado” pela PJ.

A menina, aluna da terceira classe numa freguesia rural, estava a ser acompanhada pela psicóloga da escola já que evidenciava “algumas dificuldades” de aprendizagem. “Ela é hiperactiva, não se concentra bem nas coisas. Fora isso, é uma criança normal”, referiu a avó.

Foi o marido, lavrador, que assumiu a guarda da neta junto do tribunal quando a filha saiu de casa para viver com o companheiro, um pedreiro de 33 anos que está detido desde terça-feira por fortes indícios de ter sido o autor de abusos sexuais e violação da enteada.

A criança é filha de pai incógnito, já que a mãe, funcionária numa estufa em Anadia, alega ter sido violada aos 18 anos na localidade onde residia, em dia de festa, resultando dessa relação a gravidez.

A mãe da vítima tem dois outros meninos (2 e 5 anos) do seu companheiro. Casal e filhos viviam em Espairo, S. Lourenço do Bairro, numa casa antiga própria. "Nunca vimos comportamentos anormais. Foi um choque”, declarou uma vizinha próxima.

“Ninguém desconfiava”

Os familiares afirmam nunca terem suspeitado dos alegados abusos sexuais por parte do padastro, que, segundo a PJ, duraravam há pelo menos um ano.

A mãe da criança também foi apanhada “de surpresa” com a descoberta. “Não sucedeu nada em minha casa, nem como os meus dois outros filhos”, fez saber.

“Nunca desconfiámos de nada”, acrescentou a avó muito revoltada. 

Durante grande parte do fim-de-semana, o homem esteve com os pais da mulher, ajudando-os nos trabalhos no campo.

Só no domingo a criança é levada ao Hospital de Anadia pela mãe, com quem estava nesse dia. Acaba transferida para Coimbra, onde ficou internada devido a lesões graves.

Tags: Anadia, violação,
Notícias Relaccionadas
25 Mai 2010, 13:26 Suspeito de violar e abusar de criança detido
29 Mai 2010, 00:09 Menina abusada com medidas de protecção
Classifique esta notícia:  Sem classificação
  Comentar Artigo   Imprimir Artigo   Enviar Artigo   Partilhar Artigo
0 Comentário(s)
Galerias Relacionadas:
  0 video(s)
  0 som(s)
  0 documentos(s)
Outras Informações:
Visualizações: 2892
Tamanho do texto: A- A+

Últimos Vídeos
Mais comentadas
Mais lidas
Pesquisa de imóveis »
 
Terreno Urbano
Venda -
Aveiro
Aveiro, Esgueira
Consultar Imóvel »
Lote de Terreno
Venda -
Aveiro
Aveiro, Aradas
Consultar Imóvel »
Quartos   
Inquérito »