Apresentação   |    Estatuto editorial   |    Conteúdos na mão   |    Correspondentes   |    Publicidade   |    Contactos   |    Newsletter
Entrar   |    Registe-se   |    Ajuda
Aveiro, Portugal
Sábado, 21 Outubro 2017
16 ºC
Aguaceiros
Siga-nos!    Siga-nos!    Mypub gestor online publicidade
Onde Estou? Página Inicial » Actualidade » Noticiário
Pesquisar
Bóia pode ser ´ovo de colombo´ para a produção de energia através das ondas
19 set 2016, 17:46

Está pronta a embarcar no porto de Leixões uma bóia que poderá revolucionar a produção de energia através das ondas do mar.

A tecnologia foi desenvolvida por um grupo sueco, Corpower, que escolheu empresas da região de Aveiro para fabricar o equipamento de baixo peso (um terço do que é normal em projetos anteriores, por não usar apenas aço) e, por consequência, custos mais reduzidos, esperando-se, também eficência maior (duplicar ou mesmo triplicar a energia gerada).

Não se sabe se é um ´ovo do colombo´, mas a expetativa dos investidores é que possa ser a ´bóia de salvação´, após muitas tentativas falhadas, no aproveitamento das ondas do mar para gerar electricidade de forma rentável, junto à costa.

Empresas e investigadores portugueses, incluindo a Wavec Offshore Renewables, associação de investigação aplicada, participam no desenvolvimento do novo protótipo, que foi encomendado por um cliente sueco, detentor da patente.

A parte nacional tentou responder a um dos aspectos mais críticos do equipamento em forma de bóia, que diz respeito à adversidade inevitavél do mar, do qual se pretende aproveitar a força.

"Nós abordámos o problema de reduzir o peso, com materiais invovadores, de fibra de vidro e resina polister", disse Ricardo Neta, engenheiro mecânico da Composite Solutions, instalada na incubadora de Ílhavo, que integra o consórcio para desenvolver o sistema inovador de gerar eletricidade através das ondas.

Além de materiais para garantir a proteção ambiental, evitando a agregação da vida marinha, os investigadores esperam ainda "melhorar a eficiência do deslocamento da água".

A ser viável, o protótipo de 11 metros de comprimento e quatro de diâmetro e três toneladas, fabricado pela Isofibras, da Palhaça, Oliveira do Bairro, e na metalomecânica A.Silva Matos, Sever do Vouga. poderá dar um avanço muito grande às energias renováveis, colocando as ondas do mar a par das eólicas em termos de custo / eficiência.

A bóia, que gera energia ao movimentar-se para cima e para baixo pelo movimento da água, estando ligada a terra por cabo, vai ser equipada na Suécia e daqui por meio ano deverá seguir para o mar da Escócia, onde ficará em testes de mar.

A nova fase do projeto já angariou 15 milhões de euros de investimento, incluindo para o segundo protótipo, que também será fabricado em Portugal. Até ao momento, foram gastos seis milhões de euros no desenvolvimento com diversos parceiros europeus.

Tags:
Notícias Relaccionadas
Classifique esta notícia:  Sem classificação
  Comentar Artigo   Imprimir Artigo   Enviar Artigo   Partilhar Artigo
0 Comentário(s)
Galerias Relacionadas:
  0 video(s)
  0 som(s)
  0 documentos(s)
Outras Informações:
Visualizações: 1165
Tamanho do texto: A- A+

Últimos Vídeos
Mais comentadas
Mais lidas
Pesquisa de imóveis »
 
Loft T0 DUPLEX
Venda - Novo
Aveiro
Aveiro, Vera Cruz
Consultar Imóvel »
Moradia Geminada T3
Venda - Novo
Aveiro
Albergaria-a-Velha, Alquerubim
Consultar Imóvel »
Quartos   
Inquérito »