Apresentação   |    Estatuto editorial   |    Conteúdos na mão   |    Correspondentes   |    Publicidade   |    Contactos   |    Newsletter
Entrar   |    Registe-se   |    Ajuda
Aveiro, Portugal
Quarta-Feira, 22 Novembro 2017
8 ºC
Céu limpo
Siga-nos!    Siga-nos!    Mypub gestor online publicidade
Onde Estou? Página Inicial » Actualidade » Noticiário
Pesquisar
UA no maior projeto da União Europeia contra a degradação dos solos europeus
01 abr 2014, 23:48

Ninguém sabe em que estado se encontra a saúde dos solos portugueses, certo é que a variedade e a intensidade das ameaças são enormes.

UA_online *

Entre os culpados, a desertificação e a impermeabilização dos terrenos surgem à cabeça de uma imensa lista de fenómenos.

Para avaliar pela primeira vez o estado dos solos nacionais, identificar e estudar os fenómenos que os afetam e desenvolver soluções inovadoras para impedir que, a longo prazo, o sul do país – principalmente – se transforme num deserto árido, uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) tem já as mangas arregaçadas.

A missão dos cientistas portugueses faz parte do RECARE. O projecto, o maior da União Europeia no que toca ao estudo de medidas de prevenção e remediação da degradação dos solos europeus, é lançado oficialmente a 1 de abril e conta com uma equipa multidisciplinar de investigadores de 27 organizações do velho continente.

“Neste momento é-nos difícil fazer uma avaliação global do estado dos solos em Portugal, não só pela variedade de ameaças mas também porque há muito falta de informação, tanto no que diz respeito ao estado de degradação dos solos como sobre a intensidade com que muitos dos processos de degradação estão a decorrer”, garante Jan Jacob Keizer investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) e do Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO) da UA.

Ainda assim, o coordenador do RECARE em Portugal e especialista em erosão, em particular na que ocorre depois dos incêndios florestais, aponta que “entre os principais problemas que o país enfrenta em termos dos seus solos figuram, sem dúvida nenhuma, a desertificação e a impermeabilização”.

Uma das pioneira em Portugal no estudo dos processos erosivos e em medidas de combate ao fenómeno, a equipa da UA, a única nacional presente no RECARE, vai focar-se essencialmente nos processos de erosão do solo português após a ocorrência de incêndios e, em particular, na sua mitigação através de medidas de estabilização de emergência.

* Ler artigo completo.

Tags:
Notícias Relaccionadas
Classifique esta notícia:  Sem classificação
  Comentar Artigo   Imprimir Artigo   Enviar Artigo   Partilhar Artigo
0 Comentário(s)
Galerias Relacionadas:
  0 foto(s)
  0 video(s)
  0 som(s)
  0 documentos(s)
Outras Informações:
Visualizações: 508
Tamanho do texto: A- A+

Últimos Vídeos
Mais comentadas
Mais lidas
Pesquisa de imóveis »
 
Apartamento T2
Venda - Novo
Aveiro
Aveiro, Vera Cruz
Consultar Imóvel »
Apartamento T4 DUPLEX
Venda - Usado
Aveiro
Aveiro, Esgueira
Consultar Imóvel »
Quartos   
Inquérito »